05 março 2012

Putin vence

CBN

• O primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, se declarou vencedor das eleições presidencias do país. Pesquisas de boca de urna indicavam que ele teria cerca de 60% dos votos, o que garantiria a vitória ainda no primeiro turno. A contagem ainda está sendo feita. Líderes da oposição e observadores, porém, disseram que o processo eleitoral foi marcado por fraudes. A agência de vigilância independente Golos informou que recebeu denúncias de que ônibus lotados levaram eleitores para votar várias vezes.

2 comentários:

Anônimo disse...

A vitória dos russos

Grande vitória do povo russo, elegendo Vladimir Putin, no primeiro turno, com 64% (sessenta e quatro por cento) dos votos. Votação para ninguém botar defeito. Sem ir para o segundo turno, situação na qual teria que negociar, ficou bastante fortalecido. Vitória para a Rússia.

Derrota para os planos da geopolítica imperial dos governos dos Estados Unidos, Israel, Reino Unido e dos aliados mosqueteiros da OTAN. Mas os países que defendem um mundo multipolar agradecem, especialmente, a China e a Índia.

Enquanto isto, as forças armadas da Síria aprisionam 13 oficiais franceses neste fim de semana, segundo informa o jornal libanês Daily Star. Claro que o francês Nicolau, digo, o presidente Nicolás Sarkozy, vai negar.

A Rússia disse, adeus Mikhail Gorbachev, adeus neoliberais, adeus traidores, estado fraco nunca mais. A mídia do PIG internacional entra em desespero e chora, chora, soluça e chora ...!!

José Cirilo
05-03-2012.

SARAIVA13 disse...

Glória veja a nota que publiuei ontem numa matéria sobre a vitória do Putin.
NOTA DO BLOG DO SARAIVA:
Honestamente estava torcendo pela vitória do Putin no 1º turno e acredito que a desculpa esfarrapada de fraude, com votação com efeito dominó, quando as pessoas votam mais de uma vez não convence os mais idiotas. Ora, se os eleitores do Putin eventualmente votaram duas ou três vezes, só para argumentar, os eleitores de seu opositor são tão honestos e não fizeram o mesmo? Em resumo: Ainda que tal coisa tenha ocorrido a vitória do Putin é incontestável.
Digo que estava torcendo porque o Putin em campanha prometeu como projeto de governo investir pesado em armamentos, gastando bilhões, porque sabe que os EUA, mudando ou não seus presidentes, só pensam em guerras e conquistas em busca principalmente do petróleo, mas também subjugar o mundo as suas vontades e para isto conta com colaboração de Israel, Reino Unido, França, Espanha e Alemanha, entre outros. ESPERO QUE CUMPRA A PROMESSA E EFETIVAMENTE TORNE A RÚSSIA UMA POTÊNCIA ARMADA, porque o que não pode é os EUA mandar e desmandar como bem quer.
Ultimamente os EUA, cujo crescimento econômico e bélico ocorreu pelo oportunismo de entrar na 2ª guerra mundial no melhor momento para eles, depois de invadirem o Iraque mesmo contra decisão da ONU, vem agora ameaçando invadir Irã e Síria, ainda que com a declaração de que vão vetar da China e Rússia, que fazem parte do Conselho de Segurança da ONU, certo que estes dois países sabem que o real objetivo de afastar Irã e Síria do seu caminho é mesmo ficar mais próximo da Rússia e da China, para melhor controle militar destas duas potências em números de homens que podem se transformar em soldados, mas que não dispõem ainda de armamentos necessários para equilibrar o poderio bélico americano, inclusive com suas 5.113 Ogivas Nucleares.

No meu Blog está publicada uma excelente matéria com o título: "Nem a Síria, nem o Irã: China é o verdadeiro alvo". Salvo melhor julgamento vale a pena ser lida.
Não penso em voltarmos para a época de uma nova Guerra Fria, mas do jeito que está não pode continuar.
É o que penso, respeitando as opiniões em contrário.
Boa noite!
Saraiva