05 março 2012

Assessor da Presidência chama Valcke de ‘vagabundo’


HANNOVER, Alemanha - O assessor especial para assuntos internacionais da Presidência, Marco Aurélio Garcia, chamou neste domingo o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, de “vagabundo” por ter dito que o Brasil não estava organizando a Copa do Mundo como deveria e, por isso, merecia um “pontapé no traseiro”.

- O interlocutor (da Fifa) já está riscado. Esse cara é um vagabundo! - reagiu, pouco depois de chegar a Hannover, na Alemanha, na comitiva da presidente Dilma Rousseff.

Garcia disse que a presidente não discutiu isso à caminho da Alemanha:

- Imagina! A presidente tem coisas melhores para se irritar do que com os comentários de um boquirroto.

Garcia se mostrou particularmente irritado com a linguagem que Valcke usou e disse que não acredita que ele estivesse falando em nome da Fifa:

- Não me parece que bunda seja uma palavra diplomática, mesmo se traduzir como traseiro…

Ele disse que Valcke “mordeu a língua”:

- É um boquirroto. Ele não criou um problema para nós: criou um problema para a Fifa.

Garcia aproveitou para alfinetar Valcke como francês:

- Para aí: os franceses nunca se deram bem no colonialismo no Brasil...

Quanto ao mérito da crítica, o assessor especial da presidência disse que o Brasil vai ter o mesmo ritmo dos europeus e vai fazer (as obras necessárias) “do nosso jeito”.

3 comentários:

Richard Mathenhauer disse...

"Do nosso jeito".
Aí é que mora o perigo.

Anônimo disse...

O perigo mora se for do jeito deles, do jeito que deseja a CBF e a FIFA.

mirtes disse...

Do nosso jeito mesmo.
Nãosei por que tem cidadão que gosta de criticar o próprio país.
Lamentável essa atitude.
Mirtes