14 janeiro 2011

Foto oficial da presidenta Dilma Rousseff

10 comentários:

cicero disse...

Linda!

Anônimo disse...

Parabéns, faça história Presidenta, nos estamos aqui para apoia-la!!

Anônimo disse...

esse blog não é neutro em suas opiniões. é esquerdista demais pro meu gosto. fede a petistas...

Anônimo disse...

Uma foto que demonstra toda a dignidade da nossa Presidenta.

Parabéns!

Carlos disse...

Anonimo das 21:05, se está fedendo, isto se deve certamente a quem vem aqui sem ser convidado para dar opiniões que não foram pedidas por ninguém.
Vá cheirar bem nos blogs direitistas, por favor...

E não se esqueça de não se esconder covardemente no anonimato!

Anônimo disse...

Abrolhos

Presidenta, a senhora ficou bem no filme, muito bem na foto e o povo está de bem consigo. Agora, vamos navegar nesses quatro anos, sustente o leme no rumo certo, com referencial no cruzeiro do sul, mas cuidado com os abrolhos, porque o Brasil precisa ficar mais forte, justo e fraterno.

Chico Barauna
15-01-2011.

Avelino disse...

Caro Anonimo da 21:05
Sua frase mostra bem o quanto você é neutro.Só a direita divulga a neutralidade, como se ela existisse.
O "Rei" é neutro.

Anônimo disse...

Neutro

A neutralidade não existe no campo social, o que existe é a tentativa de ser imparcial, ou neutral. Por exemplo no caso dos juízes quando aplicam a lei. Mas esta é elaborada por parlamentares eleitos para defender os interesses, as tendencias dos diversos seguimentos sociais de uma sociedade. Assim, a própria lei representa um posicionamento baseado em valores sociais, aceitos pela maioria como valor de verdade. Portanto, não existe lei neutra, existe a lei.

Uma pessoa pode tentar ser neutra, mas apenas momentaneamente e mesmo assim não será exatamente neutra, uma vez que ser neuto, por definição, significa aquela pessoa que não toma partido nem a favor nem contra, numa discussão, contenda, etc. Mas, no geral, uma pessoa em sociedade não pode ser neutra. Por exemplo, se for um religioso adotou uma religião, se for um agnóstico não acredita e nem adotou uma religiões, e se for um ateu não acredita em religiões e nem em deuses, ou um deus. Em qualquer dos casos citados, tomou partido.

Se uma pessoa diante de um jardim pode escolher uma ou mais flores, entre tantas outras existentes de diversas cores, odores, formatos e beleza, mas, resolve não nada escolher. Isto não significa ser neutro, significar ser omisso. Poderia ser neutro, mas no sentido de indefinido, vago, indistinto, indeterminado, indiferente, insensível.

No caso de uma nação cujo território as potências se comprometeram a respeitar em caso de guerra entre elas. Esta nação pode ser considerada neutra. Mas, isto é relativo visto que resultou de um acordo, portanto de um posicionamento, portanto as potências tomaram partido.

Neutro, conceito aplicado na engenharia, num circuito de corrente alternada, fio condutor permanentemente ligado à terra e que tem potencial constantemente igual a zero. Realmente neutro é o numeral Zero, conceito lógico que caracteriza e representa um conjunto vazio, ou seja, o nada.

Finalmente, a neutralidade das pessoas é uma comodidade, ou falsidade, refúgio da hipocrisia.

Chico Barauna
16-01-2011.

Anônimo disse...

No comentário das (21:15), leia-se:

Se uma pessoa diante de um jardim pode e deve escolher uma ou mais flores entre tantas outras existentes de diversas cores, odores, formatos e beleza, mas simplesmente resolve nada escolher, então isto não significa ser neutro, significa ser omisso. Poderia ser neutro, mas no sentido de indefinido, vago, indistinto, indeterminado, indiferente, insensível.

Chico Barauna
16-01-2011

Cézar Augusto Crispim disse...

Linda!!!
Avante, PRESIDENTA!!!
Te amo!