10 novembro 2010

Juiz Edilson Rumbelsperger Rodrigues , o Palhaço do Dia

"A desgraça humana começou no Éden por causa da mulher, todos nós sabemos. Mas também em virtude da ingenuidade, da tolice e da fragilidade emocional do homem.”

Juiz Edilson Rumbelsperger Rodrigues, afastado da magistratura ontem, por dois anos, pelo Conselho Nacional de Justiça

4 comentários:

fernando coelho disse...

Aquele ou aqueles que total ou parcialmente, criam, apoiam ou fazem valer determinada lei(no caso a maria da penha), devem se responsabilizar civil e criminalmente pelos efeitos colateraisa terceiros, baseando-me no principio universal da ação e reação.

Em sua maioria, nas denuncias de mulheres agredidas e assistidas pela lei maria da penha, acabam num segundo momento retirando a queixa e acabam sendo assassinadas pelo marido que não suportou a denuncia.A denuncia e o processo acabam atuando de forma inversa, ajudando a asseverar uma situação de risco para essa vítima.De mais valia seria que o governantes despendessem verba para projetos de acompanhamento sistêmico do lar onde há a violência para conseguir eficácia nos resultados de violência evitada.Esse projeto chama-se "projeto cobrir" do conselho macho mineiro.

Anônimo disse...

Veredicto

Buscar um paradigma no Jardim do Éden, mitologia bíblica abandonada pela maioria dos religiosos, realmente denota uma completa cegueira mental.

O juiz Edilson Rumbelsperger Rodrigues, manifestou total incapacidade jurídica. Em materia de atraso ultrapassou o papa Bento XVI.

Ao juiz Edilson, dedico as seguintes assertivas:

"O progresso é impossível sem mudança. Aqueles que não conseguem mudar as suas mentes não poderão mudar nada". [Bernard Shaw, escritor e filósofo irlandês].

Para os filósofos gregos, Sócrates e Platão, as pessoas se aprimoravam por meio do conhecimento. Mas, infelizmente, atualmente constatamos que algumas delas realmente não conseguem.

Finalmente, o Barão de Itararé, com razão disse: "Ali donde nada se espera, é que não sai nada mesmo".

Francisco Solano de Lima
João Pessoa - PB
10-11-2010

JOÃO RAIMUNDO disse...

Eu queria falar alguma coisa sobre esse juíz. Mas o comentário do sergipano Solano, me satisfez. Principalemnte a citação do Barão de iararé...Magnifico.

JOÃO RAIMUNDO disse...

Perdão, não é sergipano e paraibano...não importa, é um cidadão magnifico e do belo Nordeste, acusado historicamente de ser machista e tem os cearenses fazendo gozação com o "chifre", numa mostra que o mundo mudou e quem não muda que desembarque da viagem.